Series Addicted: Orange Is The New Black

Hoje vim falar sobre uma das séries que viciou ultimamente: Orange Is The New Black. Abri este espaço para expressar o quão empolgada estou para a 2ª temporada que estreia amanhã (06/06) exclusivamente pela Netflix.

Confesso que tomei coragem para assistir depois de ficar entediada com o término da mais recente temporada de The Big Bang Theory, meu último vício em forma de seriado. Não sou de ficar assistindo todas as séries que são lançadas, nem as mais comentadas, alguma coisa tem que me chamar atenção para me tornar espectadora. E, por algum motivo, OITNB cumpriu este papel. Eu havia lido algumas poucas coisas sobre a história, bem superficialmente, porém, com o final da 7ª temporada de TBBT, o “empurrãozinho” foi dado para descobrir algo novo.

A história foi me cativando à medida que os episódios passavam. O jeito meio “Lost” de contar a vida das detentas me chamou a atenção; fiquei com receio de que fossem passagens desinteressantes que servissem só para encher linguiça, mas me enganei. Gostei muito do enredo de cada flashback, principalmente o da transexual Sophia Burset, vivida pela atriz Laverne Cox.

Os trejeitos de cada personagem também são bem interessantes, o que torna a história mais dinâmica. Divididas entre brancas, negras e latinas, cada qual tem suas próprias histórias e peculiaridades, o que impede que cada uma passe despercebida. Quem não se diverte com a alegria e o jeito próprio de se expressar de Taystee?

As peculiaridades de Suzanne a.k.a Crazy Eyes:

A liderança de Red:

O fanatismo de Doggett:

Os dilemas de Piper:

E muitas outras histórias e personagens para você se deliciar!

Quem mais curte OITNB?

Imagens: Tumblr e Google Imagens